Embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe

Ministério dos Negócios Estrangeiros

PROCULTURA - Concurso para atribuição de bolsas

CONCURSO para atribuição de 24 bolsas de estudos internacionaisde licenciatura e de mestrado,no ano letivo de 2019-20, nas áreas daMÚSICA E ARTES CÉNICAS[1]

 

 

Quem poderá candidatar-se?

Cidadãos nacionais dos PALOP ou Timor-Leste e aíefetivamente residentes.

 

Como preparar uma candidatura?

Consulte, por favor, o regulamento e osformulários de candidaturaque estão disponíveisem: https://www.instituto-camoes.pt/activity/o-que-fazemos/bolsas-estudo

Qual o prazo de candidatura?

Bolsas de licenciatura:de 14 de junho a04 de julho de 2019.

Bolsas de mestrado: de05 de julho e 12 de setembro de 2019.

 

Quantas bolsas serão atribuídas?

Poderão seratribuídas 12 bolsas de licenciaturae12 bolsas de mestrado.

Qual o método de aprovação e seleçãodos candidatos?

As candidaturas serão avaliadas por um júri constituído em cada país por um representante das autoridades nacionais; personalidade independente dos setores da música ou artes cénicas; um assistente técnico do PROCULTURA no país.Nesta fase serão utilizados os seguintes critérios:50% para a classificação média obtida no ensino secundário ou licenciatura; 50% para a apreciação do júri sobre arelevância da candidatura para desenvolvimento dos setores da música e artes cénicas no país de residência dos candidatos.Os candidatos do género feminino serão particularmente valorizadosna apreciação do júri. Os candidatos aprovados pelo júri deverão realizar depois uma prova de conhecimentos.

O que éo PROCULTURA?

É uma Ação financiada pela União Europeia no âmbito do Programa Indicativo Multianual PALOP-TL UE, cofinanciada e gerida pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, IP. Tem por objetivo contribuir para aumentar o emprego em atividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa nos PALOP e em Timor-Leste.Através da atribuição de bolsas de licenciatura e de mestrado pretende favorecer a formação de competências especializadas, a contemporaneidade e a inovação na criação, difusão e comercialização da música e artes cénicas nos países do projeto.

A leitura deste aviso não dispensa a consulta do regulamento do concurso.

Esta publicação foi produzida com o apoio financeiro da União Europeia. O seu conteúdo é da exclusiva responsabilidade do Camões, IP e não reflete necessariamente a posição da União Europeia.

 

[1] Artes de palco: teatro, dança, artes circenses,ópera, canto.

APELO - URGENTE

A Embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe muito agradece a quem possa quem deter informações, concretas, quanto à possível presença de cidadãos portugueses, a bordo do malogrado navio Anfitriti, que contacte esta Embaixada com a máxima brevidade possível.

Cerimónia de Agraciamento do Dr. Guadalupe Ceita com Grau de Comendador da Ordem da Liberdade

 

DSC08788

Realizou-se no passado dia 20 de março, no Salão Nobre da Embaixada de Portugal em São Tomé e Príncipe, a cerimónia solene de agraciamento do Dr. João Guadalupe Viegas de Ceita, com o grau de Comendador da Ordem da Liberdade.

A Ordem da Liberdade é uma ordem honorífica portuguesa, que distingue serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização e da liberdade e em prol da dignificação do Homem.

A cerimónia contou com a participação de largas dezenas de pessoas, em representação dos órgãos de soberania nacional e de instituições da sociedade civil, bem como de familiares e amigos do agraciado.

DSC08779

O Dr. Guadalupe de Ceita nasceu em São Tomé, a 4 de fevereiro de 1929, e está ligado à criação, em 1960, do Comité de Libertação de São Tomé e Príncipe (CLSTP), que em 1972 contribuiu para o nascimento do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe (MLSTP).

Em 1973 concluiu a Licenciatura em Medicina, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa. Fez estágio de Cirurgia no Congo e foi Diretor do Hospital Geral de Bata, na Guiné Equatorial. Durante a sua estada em Lisboa frequentou a Casa dos Estudantes do Império, onde conviveu com vários líderes de movimentos anticoloniais,

A partir de 1980, na qualidade de Coordenador Geral de Medicina, trabalhou ativamente no Programa de Erradicação do Paludismo, tendo sido Diretor da Luta Antipalúdica da Região Subsaariana e membro do Painel dos 23 Paludólogos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em 2015 lançou o livro “Memórias e Sonhos Perdidos de um Combatente pela Libertação e Progresso de São Tomé e Príncipe”. É ainda autor de vários ensaios e artigos relativos ao combate antipalúdico, publicados na Europa e nos Estados Unidos, tendo realizado conferências em Portugal, Estados Unidos da América e Moçambique.

DSC08780

 

Contactos

Av. Marginal 12 de Julho
C. P. 173 - S. Tomé

+(239) 222 11 30 (Chancelaria)
+(239) 222 41 51 (Secção Consular)
+(239) 222 49 97 (Secretariado Chancelaria)
+(239) 222 28 36 (Gabinete do Adido de Defesa)
+(239) 222 49 74 (Gabinete da Cooperação)
+(239) 222 14 55 (Centro Cultural Português)
stome@mne.pt (Chancelaria)
sconsular.stome@mne.pt (Secção Consular)
eporcoop@cstome.net (Gabinete da Cooperação)
Facebook 

Mais informação

Ligações úteis

Logotipo Portal das Comunidades Portuguesas

Logotipo Carreiras Internacionais

Logotipo AICEP - Portugal Global

Logotipo Turismo de Portugal

botao instituto diplomatico

2015 botao ue e a lusofonia 150x56

Logotipo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua

CCP SAOTOME

botao alfandegas cplp

Logotipo Portugal Economy Probe