DSCN8314 I

No âmbito do Programa-Quadro de Cooperação no Domínio da Defesa de Portugal com São Tomé e Príncipe, concretizado através da presença de dois Faroleiros Técnicos da Marinha Portuguesa, foi efetuada a manutenção da rede de assinalamento marítimo santomense, constituída por 17 faróis distribuídos pelas Ilhas de São Tomé e do Príncipe,durante os meses de novembro e dezembro de 2019.

Esta rede tem cerca de 20 anos e foi projetada pela Direção de Faróis e implementada em colaboração com as Autoridades Santomenses, tendo vindo a sofrer ações de manutenção de periodicidade anual ou bianual, consoante as necessidades.

É de salientar que, apenas com a elevada dedicação de uma equipa mista luso-santomense, e com a excelsa cooperação de todas as entidades de São Tomé e Príncipe, nomeadamenteda Capitania dos Portos, da Guarda Costeira e da Região Militar do Príncipe, foi possível levar a cabo os extensos trabalhos planeados, aos quais se acrescentou a manutenção corretiva aos faróis de S. Sebastião e Santo António e a inspeção aos trabalhos em curso por uma empresa privada na reabilitação da infraestrutura do Farol de S. Sebastião.

Adicionalmente, foi elaborado um manual e fichas técnicas para suporte a intervenções futuras, bem como ministrada formação em ambiente de trabalho aos elementos da Capitania dos Portos que participaram nos trabalhos de manutenção.

Os trabalhos desenvolvidos são fundamentais para a segurança da navegação na área de jurisdição de São Tomé e Príncipe, genericamente para as atividades de todos os setores da Economia Azul, mas com particular importância para a pesca artesanal, que sem meios de localização por métodos eletrónicos, encontra na rede de faróis a sua única alternativa. Esta ação revela-se assimcrucial para a salvaguarda de vidas no mar, bem como ao desenvolvimento socioeconómico de São Tomé e Príncipe, onde essa atividade desempenha um papel substancial.

 

DSCN8322 I

 

 

 

 

  • Partilhe