O Embaixador de Portugal em São Tomé e Príncipe, Luís Gaspar da Silva, e a Embaixadora da União Europeia, Rosário Bento Pais, representada neste ato pelo Adido para a Cooperação da DelUE, Albert Losseau, o Ministro da Saúde, Edgar Neves, e o Representante do Instituto Marquês de Valle Flôr (IMVF), António Lima, procederam hoje à entrega ao Laboratório Nacional de Referência de São Tomé e Príncipe de um extrator automático de ARN viral e de 50 kits de extração, para análise da SARS-COV-2, numa cerimónia que contou igualmente com a presença da Representante Residente da Organização Mundial de Saúde (OMS), Anne Ancia, e de alguns quadros dirigentes deste Ministério da Saúde.

O referido equipamento propicia a extração em simultâneo de 48 amostras de ARN viral em apenas 30 minutos, permitindo desta forma um aumento exponencial do número de testes realizados à SARS-COV-2, ultrapassando assim as limitações de São Tomé e Príncipe ao nível do rastreio e diagnóstico da COVID-19, uma vez que o anterior equipamento manual permitia apenas a extração de 30 amostras diárias. A partir de agora torna-se igualmente mais fácil responder favoravelmente às solicitações dos passageiros aéreos, necessitados de efetuar a testagem do COVID-19 à partida ou à chegada a São Tomé e Príncipe.

O “Projeto de Apoio à Resposta à Pandemia de COVID-19 em São Tomé e Príncipe” tem uma dotação orçamental de 480.000€ , sendo cofinanciado pela União Europeia, com 360.000€, e pelo Governo Português, através do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., com 120.000€. O projeto tem a duração de 18 meses (entre 1 de julho de 2020 e 31 de dezembro de 2021) e é implementado pelo Instituto Marquês de Valle Flor.

 

 

118180033 1264195427260794 8813908044230259164 n118142331 1264195337260803 1920836917771601292 n

 

  • Partilhe